Reims: Roteiro de um dia a partir de Paris 6


Brindec om hampanhe na praia

Se você pretende viajar para Paris e o seu roteiro tem folga para incluir uma escapada de um dia, uma opção interessante é pegar um trem TGV e fazer uma viagem de 45 minutos para conhecer a cidade mais importante da região de Champanhe: Reims, com suas construções históricas, seus campos cobertos de videiras e as adegas naturais das grandes produtoras de Champanhe, onde estão armazenadas milhões de garrafas em mais de 120 km de túneis subterrâneos escavados sob a cidade!

Esse artigo é o primeiro de uma série de cinco, que eu vou publicar nesse blog, sobre o que fazer em Reims, baseados em uma única visita que eu fiz à cidade (mas pretendo voltar lá mais vezes!) e em informações que eu obtive em contatos com a secretaria de turismo. Nesse primeiro artigo eu apresento um roteiro com as  principais atrações para você programar uma boa escapada de um dia de Paris a Reims por conta própria. No final do artigo há indicações sobre onde obter mais informações, inclusive mapas, aplicativo sobre a cidade e referências aos outros quatro artigos dessa série.

Três temas para um dia em Reims Uma manhã e uma tarde é pouco para Reims, mas já que me propus a definir um roteiro bate-e-volta de um dia a partir de Paris, usei três temas para selecionar as atrações do passeio: Gastronomia, Construções Históricas e … como não poderia deixar de ser … Champanhe! Se você gostar do roteiro e achar que vale a pena curtir as coisas com calma ou estender sua visita a outras atrações e outros temas, veja no final desse artigo a lista de outros artigos desse blog sobre o que fazer em Reims.

Pra começar, uma visão geral sobre Reims

Ville de ReimsReims (pronuncia-se mais ou menos, algo que seria escrito em português /rã-ms/ e não /rêi-mes/, ouça a pronúncia nesse link ) é a maior cidade da região administrativa de Champagne-Ardenne. Fica a 127 km a nordeste de Paris e desempenhou um papel de destaque na história da monarquia francesa por ter sido o local tradicional de coroação dos reis da França. Hoje Reims é o principal centro de produção da região e é ótima opção de passeio turístico, especialmente para quem aprecia história e natureza e quer escapar da agitação da cidade grande e visitar a sede das maiores produtoras de champanhe, com direito a passeio guiado pelas lendárias caves subterrâneas e a uma sessão de degustação da autêntica bebida dos reis, com um merecido brinde.

Além de suas construções históricas e das famosas casas de champanhe, Reims é também uma importante cidade universitária francesa. Com mais de 26.000 alunos, a Université de Reims Champagne-Ardenne  existe lá desde 1548 e recebe milhares de estudantes do exterior para intercâmbio, estudos de francês e cursos de graduação, mestrado e doutorado.

Quem gosta de natureza poderá visitar o “Parque Natural Regional da Montanha de Reims” e conhecer a exótica e rara floresta Les Faux de Verzy, além de conhecer uma das propriedades localizadas na zona rural da cidade onde são cultivadas as uvas que produzem o champanhe e conhecer um pouco da rotina e tradicão secular do local.

Além da riqueza de fauna e flora das montanhas de Reims, nelas também há mais de 15.000 viticultores que fornecem 90% das uvas que produzem o champanhe. Alguns agricultores produzem seus próprios vinhos (individualmente ou em cooperativas) e outros vendem as uvas para as famosas casas de champanhe com quem tem contratos assinados há anos ou décadas.

Uma rosa e a Cathédrale Notre-Dame

Uma rosa e, ao fundo, a Cathédrale Notre Dame de Reims

Reims é detentora do prêmio Ville Fleurie, com quatro flores (nível máximo) em deferência à sua posição de destaque quanto à qualidade de vida oferecida pela cidade aos seus habitantes e visitantes.

A maioria das atrações da cidade está localizada no centro, a uma distância uma das outras que se pode percorrer a pé. A cidade dispõe de um serviço de transporte público muito eficiente, que conta com ônibus comuns, ônibus articulados, micro-ônibus e bondes numa rede integrada, com custo baixo e bem dimensionada

Os bondes locais são chamados de tramway e tem o desenho da frente lembrando uma taça de champanhe

Cena do centro de Reims

Cena do centro de Reims, com seus tramways coloridos, utilizados no transporte público

Também há milhares de vagas de estacionamento espalhadas pela cidade e uma opção interessante de bilhete de baixo custo que combina estacionamento nos arredores do centro da cidade e deslocamento de ida e volta até o centro por transporte público. Para maiores detalhes sobre como se deslocar pela cidade de Reims, fique atento pois breve vou publicar um artigo nesse blog com essas informações. Para facilitar você pode informar o seu e-mail no campo apropriado na coluna da direita e você receberá um e-mail sempre que eu publicar um artigo novo nesse blog.

Sugestão de roteiro de um dia em Reims

O roteiro proposto considera que o dia escolhido para a sua visita foi um sábado. Se você pretender ir em outro dia da semana, recomendo verificar o horário e os dias de abertura de cada atração do roteiro.

Se a ideia é fazer um passeio de um dia, retornando para dormir em Paris, recomendo pegar o trem TGV para Reims o mais cedo possível, para ter o máximo de tempo para aproveitar a cidade. O primeiro trem TGV direto para Reims parte de Paris às 7h13 e o último trem TGV direto retorna às 20h58. Você pode ir de Paris a Reims também de trem comum, carro, taxi ou van que te pega e te devolve na porta do hotel.Para maiores detalhes sobre as opções de ida de Paris a Reims veja o artigo que vou publicar em breve sobre como ir de Paris a Reims.

Manhã

Se conseguir pegar o primeiro trem TGV que parte de Paris para Reims você chegará á cidade pela estação Champagne-Ardenne TGV, que fica a 8km do centro da cidade e o seu dia em Reims já começará com você conhecendo o o tramway (que, na verdade, é um bonde elétrico) que você deverá usar para ir da estação de trem até o centro. Para mim o tramway de Reims já é uma atração turística em si! Diferente dos demais bondes que conheci na Europa, cada um tem uma cor diferente e o desenho da frente em forma de taça de champanhe já te coloca alinhado com o espírito do local e já te sinaliza que você está na terra da célebre bebida dos reis.

Les Halles de Boulingrin

Les Halles de Boulingrin

A primeira atração sugerida pela manhã é você conhecer o mercado mais importante da cidade, conhecido como Les Halles du Boulingrin, que é um edifício coberto, construído em 1927 e reformado em 2012 e localizado ao norte do centro da cidade de Reims. Esse é o local  onde são vendidas frutas e legumes a carnes e peixes, além de flores e produtos orgânicos da região. Você vai sentir que está longe da cidade grande (por exemplo, se estiver vindo de Paris) pois irá sentir o cheiro da terra e poderá interagir com os produtores locais.

O endereço do mercado é Rue de Mars, nº 50. Para chegar lá de transporte público, pegue o bonde da linha A ou B e pare na estação Boulingrin ou pegue o ônibus da linha 4 e pare na estação Roosevelt. Se estiver de carro, os estacionamentos mais próximos são Boulingrin (grátis, na praça Boulingrin, ao lado do mercado, bastando atravessar a Rue Andrieux) e Foch (localizado no Boulevard Foch). Abre somente pela manhã três dias por semana: quarta-feira, sexta-feira e sábado, portanto, se você não estiver planejando visitar Reims em um desses dias terá que retirar essa atração do roteiro, a menos que queira conhecer apenas o prédio, sem ver o movimento e o comércio dos dias de feira. Se tiver que suprimir essa atração, a estação onde deverá iniciar seu roteiro é a mesma e você começa visitando o Porte Mars, que será descrito a seguir.

Depois de visitar o mercado, saia pela Rue de Mars e siga à pé à direita, em direção à Place de La Republique. É só andar até a próxima esquina (com a a Rue Andrieux) e você verá á sua direita o estacionamento Boulingrin e à sua esquerda o La Porte Mars, que é a próxima atração a ser visitada (e fotografada!).

Porte Mars

Porte Mars

 

Esse é o único que ainda resta dos quatro arcos monumentais construídos no início do século III d.C. para permitir o acesso à então cidade Galo-Romana de Durocortorum. É composto por três arcos que preservam ainda as esculturas originais, se bem que um pouco desgastadas pelo tempo. O arco central era destinado à passagem de carroças e os dois arcos laterais eram para os pedestres. A estrutura tem um total de 33 m de largura e 13 m de altura e foi o maior arco do mundo romano. Foi construído em homenagem a Marte, o deus da guerra dos romanos da época.

Depois de visitar o Porte Mars, siga a pé de volta ao mercado Les Halles du Boulingrin, passe em frente à Brasserie du Boulingrin que provavelmente vai estar fechado (abre ao meio dia para o almoço e depois fecha às 14h30 e abre às 19h para o jantar) o qual vale a pena conferir a fachada e a decoração interna pois é o restaurante mais antigo de Reims, fundado em 1925. Olhando de frente para a Brasserie du Boulingrin, a Rue de Mars fica à sua esquerda, então siga por ela acompanhando a numeração decrescente, passando pelas seguintes casas comerciais onde poderá degustar algumas iguarias finas tipicamente francesas:

Boulangerie les Halles

Boulangerie les Halles – Rue de Mars, 32

  • A primeira loja de interesse é a Boulangerie Les Halles, localizada do lado esquerdo, no número 32 da Rue de Mars. É uma padaria onde você encontra, além de pães e bolos, também chocolate e sorvete. Dá para fazer o pequeno lanche da manhã ou esperar um pouco para saborear o presunto de Reims que você vai conhecer logo mais, na mesma rua.
  • Logo adiante, do mesmo lado da calçada, no número 28 da Rue de Mars, você encontrará a Fromages et vin, uma lojinha de queijos e vinhos de uma porta em que o ponto alto é a grande variedade de queijos frescos em exposição na vitrine interna, abaixo do balcão de vendas. Você poderá escolher o queijo de sua preferência e nem precisa saber francês: É só apontar e pedir!
  • A próxima parada é em Aux Gourmets des Halles situado também à Rue de Mars, número 3, onde se pode experimentar o Jambon de Reims que é um tipo de presunto temperado com salsa considerado um dos melhores presuntos da França. O chef e dono desse estabelecimento é o Bruno Herbin, que recebeu em 1993, das mãos do presidente da França o prêmio de Meilleur Ouvrier de France – Charcutier, honraria oferecida a cada 4 anos a personagens de destaque no comércio francês. No caso, o destaque premiado foi o preparo e venda de produtos à base de carne de porco. O local fecha às 19:00 no sábado, não abre segunda-feira e fecha para almoço. Utilize o link no início desse parágrafo para consultar os horários para o dia que pretende visitar a cidade.

O mapa abaixo mostra o caminho total a pé desde o Porte Mars até o Café du Palais que é o próximo local a ser visitado. Você vai percorrer um total de 950 m, em aproximadamente 12 minutos de caminhada. Para ver o mapa em tela cheia clique no link “mai opções” que aparece no canto superior esquerdo do mapa.

Mesas na calçada do Café du Palais

Almoço

Sugiro a pausa para o almoço em um lugar tradicional de Reims: Café du Palais.
De administração familiar esse Café existe desde 1930. Com seu telhado de vidro Art Deco, o “Café do Palácio” é classificado como Café Patrimônio Histórico da Europa. Para almoço servem saladas, lanches e algumas opções de massas. De bebida servem vinhos e, obviamente, champanhe. Um prato custa em torno de € 23,00. Não abre domingo e segunda-feira.
Se você não estiver com fome suficiente quando atingir esse ponto do roteiro (por exemplo, porque não resistiu e resolveu experimentar os queijos, os pães, o presunto ou os três …) siga para a Catedral de Notre-Dame de Reims, que é a próxima atração do roteiro e depois retorne ao Café do Palais para o almoço.

Endereço: Place Myron Herrick, 14; Telefone: 03 26 47 52 54

Interior do Café du Palais

Interior do Café du Palais

Tarde

Depois (ou antes!) de almoçar no Café do Palais, apreciando a decoração em sua volta, será a hora de dar uma curta caminhada de 220 m (cerca de 3 minutos) pela Rue Transson Ducoudray para chegar até à Cathédrale Notre Dame de Reims (Catedral de Nossa Senhora de Reims) e ter a sua visão deslumbrante e surpreendente do dia. Com uma área construída de mais de seis mil metros quadrados, a catedral é, além de belíssima, uma das maiores obras arquitetônicas e religiosas da história da humanidade, considerada uma obra prima da arte gótica e usada como referência para várias construções que surgiram depois dela na Europa.

Torres frontais da Cathédrale Notre Dame de Reims

Cathédrale Notre Dame de Reims

A história da catedral se inicia em 498 d.C. com o batismo de Clóvis I, o primeiro rei da França. A partir daí a catedral tem posição de destaque na história da monarquia francesa e, consequentemente, da história da França como um todo, principalmente ter sido o local de coração de reis da França durante séculos.

A catedral foi incluída na lista de patrimônios mundiais da UNESCO em Dez/1991, junto com o Palácio Tau e com a Abadia de Saint-Remi, todos localizados em Reims.

Foi na Catedral de Nossa Senhora de Reims que Joana D’arc, a maior heroína e santa protetora da França, proferiu, em 17 de Julho de 1429,  as seguintes célebres palavras durante a cerimônia de coração de Carlos VII:

Nobre Rei, assim é cumprida a vontade de Deus, que desejava que eu liberasse a França e vos trouxesse à Reims, para receberdes esta sagrada missão e provar à França que sois o verdadeiro Rei

Ao visitar a catedral não deixe de conhecer também a construção ao lado, que é o Palácio do Tau, onde eram realizadas as festas de coroação.

Para maiores detalhes sobre a Cadetral de Reims fique atento pois breve publicarei nesse blog um artigo sobre os principais monumentos históricos da cidade. Se quiser receber um e-mail avisando sempre que um novo artigo for publicado nesse blog, informe seu e-mail no campo apropriado na coluna da direita dessa blog.

Depois de visitar a Catedral e a Abadia, que fica ao lado,  atravesse a Rue Robert de Coucy para chegar ao Office de Tourisme de Reims, situado à rue Guillaume de Machault, nº 2 para de lá pegar o ônibus panorâmico para fazer um passeio pela cidade. Na verdade é melhor passar pelo Office de Tourisme de Reims antes de visitar a catedral, para se informar sobre os próximos horários, agendar e comprar os ingressos para o passeio de ônibus, se você não os tiver reservado pela internet.

Circuito em ônibus panorâmico em Reims

Circuito em ônibus panorâmico em Reims. Note que os passageiros usam fones de ouvido

O passeio é comentado em inglês, francês, espanhol, italiano e alemão através dos fones de ouvido que são distribuídos para os passageiros. Á medida que o ônibus panorâmico passa pelas atrações a narração é acionada automaticamente por um sistema de GPS.

Por fim, visite uma casa de champanhe famosa de Reims, que os nativos chamam de Maison de Champagne.

  • As principais casas de champanhe em Reims e também as mais interessantes para visitar são a H.R. Mumm, a Taittinger, Veuve Clicquot-Ponsardin e a Vranken-Pommery (coloquei os nomes em ordem alfabética porque não tenho preferência)Para maiores informações sobre como reservar a visita a uma dessa casas de champanhe, fique atento pois brevemente publicarei nesse blog um artigo específico sobre as casas de champanhe de Reims;
  • É prudente reservar antecipadamente a visita a uma Maison de Champagne  para garantir a sua vaga e poder escolher o melhor horário. Sendo assim, o planejamento de sua visita à Reims deve começar pela compra da passagem de trem ou aluguel do carro e em seguida a escolha da casa que vai visitar e reserva do horário de sua visita.
  • Obviamente esse não será necessariamente a sua última programação do dia pois depende do horário que você agendar a sua visita. Depois de escolhida a casa e feito o agendamento você terá que inserir essa visita no horário adequado dentro do roteiro, alterando a ordem de visita para acomodar, se possível, todas as atrações;
  • Recomendo que você, preventivamente, se planeje para chegar à casa de champanhe pelo menos 30 minutos antes do horário previsto para o início da visita, já que eles não costumam esperar pelos visitantes atrasados para começar o passeio. Além do mais, chegando antes você tem um tempo para confirmar sua reserva e “entrar no clima”;
  • Considere também o tempo de deslocamento até a casa de champanhe com sobra suficiente para correção de rumo se você errar o caminho da primeira vez;
  • Se você conseguir agendar a sua visita para o final do dia terá a chance de celebrar o final do seu passeio de um dia a Reims em grande estilo: brindando com um autêntico champanhe durante a degustação que está sempre incluída no final dessas visitas.
Aega subterrânea da Maison Taittinger

Adega subterrânea da Maison Taittinger

Como obter mais informações

Além dos outros artigos que pretendo publicar em breve com informações complementares sobre a cidade de Reims (alguns deles já foram referenciados acima) há o excelente centro de informações turísticas, localizado no centro da cidade, próximo às principais atrações e um aplicativo que você pode instalar no seu smartphone para utilizar antes e durante a sua viagem.

Os outros artigos sobre Reims desse blog

Para informações complementares sobre a cidade de Reims, locais interessantes para visitar e como se deslocar de Paris até lá, consulte os outros quatro artigos desse blog:

  1. Como ir de Paris a Reims, com as principais opções de modo a te ajudar a escolher o melhor meio de transporte (e.g. trem, carro, ônibus) para você se deslocar até Reims a partir de Paris, incluindo instruções sobre a rota e como comprar passagem.
  2. Como se locomover em Reims, com dicas detalhadas para deslocamento à pé, de transporte público, de carro, de táxi, de micro ônibus panorâmico e de ciclo táxi pela cidade;
  3. As principais atrações de Reims(*), que apresenta as principais Casas de Champanhe do mundo e suas adegas naturais, conhecidas como caves, com descrição, endereço e informações para reserva da visita e os principais monumentos históricos da cidade, com destaque para os que foram designados pela UNESCO como Patrimônio Mundial.
  4. Conheça a Reims que ninguém conhece,  com sugestões de outras atividades e locais interessantes para visitar fora do circuito das construções históricas e casas de champanhe, muito frequentados pelos turistas.

O artigo listado com (*) na lista acima está em fase de edição e será publicado breve. Fique atento e visite regularmente esse blog ou cadastre o seu endereço de e-mail no campo apropriado, na coluna da direita, no topo dessa página, para receber uma notificação cada vez que for publicado um novo artigo nesse blog.

Centro de informações turísticas de Reims

No site do escritório de turismo de Reims (Office de Tourisme – Ville de Reims), você pode obter informações além das apresentados nesse artigo, incluindo onde comer, onde dormir, outras atrações e informações atualizadas sobre shows e eventos da região na época de sua visita. Ao chegar à cidade, recomendo também iniciar o seu passeio indo direto ao Office de Tourisme. Lá há sempre atendentes treinados e dispostos a te ajudar. Você diz que tipo de passeio quer fazer e eles lhe dão todas as informações necessárias para você aproveitar ao máximo a sua viagem. Vale muito a pena consultá-los. Abre de segunda a sábado de 9h às 19h e domingo de 10h as 18h.

Office de Tourisme de l’Agglomération de Reims
2 rue Guillaume de Machault, 51100 Reims

Telefone: +33 (0)3 26 77 45 00
Office de tourisme - Reims'

Office de tourisme – Ville de Reims

Aplicativo para smartphone

Tela do aplicativo "Reims Champagne Tour" para smartphoneCom o aplicativo Reims Champagne Tour, disponível para iOS e Android, você pode consultar o que fazer, onde comer, onde dormir e consultar o clima e previsão do tempo em Reims. Depois de escolhida a atração de seu interesse, com um toque na tela do seu smartphone você poderá acessar o site do local na internet ou entrar em contato por telefone, e-mail ou mensagem de texto para fazer a sua reserva ou obter um mapa na tela do seu smartphone com o caminho a ser seguido para ir de onde está até o local desejado. Nesse aplicativo você também tem a opção de conexão direta com o facebook para curtir as atrações visitadas ou para enviar as fotos que você tirar em sua viagem a Reims.

O aplicativo tem um “modo offline”, que permite você consulte as informações sem precisar de conexão à internet. No primeiro acesso ao aplicativo você terá a opção de fazer o download das informações complementares, mas poderá optar por fazer isso mais tarde (plus tard) e então, para fazer o download depois basta escolher no aplicativo: Paramètres – Mode hors-connexion  – Télécharger.

 Mapa interativo de Reims

Mapa interativo de ReimsPra localizar atrações turísticas, estacionamentos, estações de transporte público da cidade de Reims ou estações de trem para viajar de Reims para outras cidades e outros locais importantes consulte o mapa interativo de Reims.

Se gostou desse roteiro e quer imprimi-lo para utilizar em sua viagem ou quer compartilhá-lo por e-mail ou pelas redes sociais da qual participa utilize os botões apropriados abaixo.

Comentários, sugestões e informações sobre a sua visita a Reims, especialmente se usou esse roteiro serão todos bem-vindos. Utilize o espaço apropriado abaixo para tal.

Boa viagem a Reims!


Crédito das fotos utilizadas nesse artigo
As Fotos do Les Faux de Verzy, Cathédrale Notre Dame de Reims, Cena do centro de Reims, Les Halles de Boulingrin, Porte Mars, Circuito em ônibus panorâmico e Maison Taittinger são de © Carmen Moya – OT Agglomération de Reims e foram publicadas nesse blog com autorização por escrito do Office de Tourisme de l’Agglomération de Reims em 22/4/2015.
A foto do Café du Palais são de Fred Laures e foram publicadas nesse blog com autorização por escrito obtida em 19/4/2015
As demais fotos são do acervo pessoal © Jodelson Sabino e é proibida a divulgação ou uso do mesma sem minha prévia autorização por escrito.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

6 thoughts on “Reims: Roteiro de um dia a partir de Paris

  • fernando cardoso

    Amigo,
    Quero parabeniza-lo e agradecer sua informações ricas de detalhes de como conhecer essa região. Estarei viajando agora dia 13 dez/16 para conhecer o outro lado da França. Que vc continue ilustrando seu blog assim. Grande abraço e Feliz Final de Ano.

  • jodelson Autor do post

    Daniela, não costumo ter muitos artigos sobre uma mesma cidade no meu blog, mas como gostei muito das viagens que fiz a Reims, acabei publicando uma série de artigos sobre a cidade e ainda tenho um em elaboração que pretendo publicar ainda esse ano. Consulte a lista de links nesse mesmo artigo que você gostou sob o título “Outros artigos sobre Reims nesse blog” ou clique no endereço seguinte e terá uma lista de artigos do meu blog sobre a cidade de Reims: http://jodelson.com/dicasdeviagem/?s=reims

  • DANIELA MELO

    ADOREI O SEU BLOG E GOSTARIA DE RECEBER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE REIMS

  • reginaldo

    excelentes dicas estou indo em maio e com certeza serão úteis.

  • Dillemba

    Muito bom. Ainda não havia encontrado um artigo assim detalhado de como se locomover pelas atrações de Reims.