Conheça a Reims que ninguém conhece 1


Cathédrale Notre-Dame

Cathédrale Notre-Dame de Reims: local de coroação da maioria dos reis da França

Em outro artigo desse blog eu sugiro um roteiro de um dia de duração para um bate-e-volta de Paris a Reims onde não pude deixar de incluir as principais atrações da cidade como visita à Catedral de Notre Dame de Reims e um imperdível tour em uma das famosas casas de champanhe com direito a degustação.

Acontece que há muitas outras opções do que fazer em Reims além das atrações obrigatórias visitadas por todo turista.

Eu apresento nesse artigo dicas para você personalizar a sua visita à cidade, incluindo itens fora do comum como andar de bike no meio dos vinhedos, sair à noite com os amigos, visitar uma floresta bizarra ou se misturar aos habitantes locais e conhecer o quotidiano da cidade. Enfim, você aqui encontrará motivos para que sua viagem de Paris a Reims seja de mais de um dia ou,  se você já foi a Reims e já conhece as principais atrações turísticas de lá, é provável que nesse artigo vocês encontre alguns motivos para voltar.

Reims - Place do Forum

Reims – Place do Forum

Reims se destaca pela sua proximidade de Paris e por ter um conteúdo cultural e histórico inigualável, já que além de ser a maior cidade da região de Champagne, na França, de onde vem a autêntica bebida, tem monumentos belíssimos e de destaque na Europa, inclusive alguns deles designados como Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO. A maioria das atrações de Reims, mesmo as não tão populares, estão localizadas no centro da cidade a uma distância que é possível atingir a pé facilmente. Para as atrações mais afastadas, como os vinhedos onde são cultivadas as uvas que dão origem ao champanhe, é possível ir de transporte público, de ônibus turístico ou até de bicicleta. Há algumas poucas atrações aqui citadas que requerem que você esteja de carro ou de táxi para chegar até lá.

O que fazer em Reims, além do comum

Uma floresta bizarra

Para quem gosta de natureza, na minha opinião, a atração mais impressionante e peculiar da região é, sem dúvida a famosa Les Faux de Verzy, floresta localizada a 15 km do centro na cidade, no Parc naturel régional de la Montagne de Reims (Parque Natural Regional da Montanha de Reims) onde você pode passear no meio da maior concentração do mundo das árvores que tem o mesmo nome da floresta. As Faux de Verzy são árvores que raramente excedem os oito metros de altura e são mais largas do que altas. De crescimento lento e vida longa (de 300 a 500 anos!), no verão elas espalham suas folhas em um denso guarda-sol e no inverno sua estrutura tortuosa se revela: troncos e galhos retorcidos e ramos terminais caídos no chão.  A origem dessa árvore rara permanece um mistério para os botânicos até os dias de hoje.

O Parque Natural Regional da Montanha de Reims fica na rodovia D34, entre as cidades de Verzy e Louvois e a entrada para a floresta é bem sinalizada. Mesmo no outono ou inverno, quando as folhas das Faux de Verzy caem, ainda vale a pena visitar a floresta cheia de galhos retorcidos que se expandem lateralmente a partir de um tronco principal, também retorcido, como na foto abaixo.

Les Faux de Verzy

Les Faux de Verzy

Além da riqueza de fauna e flora das Montanhas de Reims, nelas também há milhares de viticultores que fornecem 90% das uvas que produzem o champanhe. Alguns agricultores produzem seus próprios vinhos (individualmente ou em cooperativas) e outros vendem as uvas para as famosas casas de champanhe com quem tem contratos assinados há anos ou décadas. Chamar a região de “montanhas” é um pouco de exagero já que a altitude máxima da região não passa dos 280 m acima do nível do mar, porém vale notar que é nessas “montanhas” que você vai encontrar as melhores uvas Pinot Noir da região de Champagne.

É justamente nessas pequenas propriedades que você vai encontrar as melhores oportunidades de sair da trilha batida, percorrida pelos turistas, e conhecer as pessoas, os lugares e, principalmente, os vinhos que fazem a região de Champagne tão especial! É no contato com esses produtores, de marcas de champanhe das quais você talvez nunca tenha ouvido falar, que você poderá encontrar o sabor que vai mudar a sua percepção do champanhe para sempre…

Passeio de bicicleta pelas montanhas

L'Echappée Bulles - passeio de bike pelas montanhas de Reims

L’Echappée Bulles – passeio de bike pelas montanhas de Reims

A empresa l’Echappée Bulles  é especializada em passeios guiados de bicicleta pelas montanhas de Reims, que são cobertas de videiras e de florestas. A proposta é apresentar aos visitantes o mundo do champanhe com explicações de um guia qualificado que, durante o passeio, fala sobre a história, o nome, as variedades de uvas e sobre a produção de champanhe.

Há passeios de 10, 15 e 20 km com duração aproximada de 2, 3 e 4 horas e com preço variando de € 40,00 a € 90,00. Esses preços incluem a locação da bicicleta, o acompanhamento de um guia e as explicações e instruções que são dadas no início do percurso. É possível também combinar passeios personalizados, de acordo com a sua preferências e de outros que estejam viajando com você.

Todos os passeios terminam com uma degustação de um ou mais “vinhos de base” onde é possível descobrir produtos que normalmente não são encontrados no mercado. Se você estiver hospedado em Reims, os produtos comprados durante o passeio, nas visitas às vinícolas locais, são entregues diretamente no seu hotel.

Os passeios partem do  Parc Naturel régional de la Montagne de Reims, localizado no povoado de Verzenay a 17km de Reims. Não é possível acessar o local de partida de transporte público, então é necessário ir de carro ou pegar um táxi. Os guias falam inglês e francês. O passeio só pode ser feito de abril a outubro e qualquer passeio requer que a reserva seja feita antecipadamente.

Passeio de ônibus panorâmico

Na verdade essa opção não é de uma atração diferente para visitar em Reims e sim de um meio de transporte diferente para visitar as principais atrações.

Le Moulin de Verzenay

Le Moulin de Verzenay

A secretaria de turismo de Reims oferece duas opções de passeios do tipo “bom e barato”:

  • Travessia da cidade, com duração de 1 hora e custo de € 10,00
  • Visita á vinícolas da região, com duração de 3 horas e meia, incluindo degustação de vinhos e parada para fotos no Moulin de Verzenay, no Parque Natural das Montanhas de Reims, a 15 minutos do centro da cidade, de onde é possível desfrutar de uma vista panorâmica das montanhas cobertas de vinhedos e da cidade ao fundo. Preço: um adulto: € 40,00 e dois adultos € 70,00.
Passeio emônibus panorâmico em Reims

Passeio em ônibus panorâmico em Reims

Ambos os passeios são em um micro ônibus com o teto aberto e partem do Centro de Informações Turísticas de Reims (Office de Tourisme – veja telefone e endereço no link abaixo). No início do passeio são fornecidos fones de ouvido individuais de onde se ouve informações sobre os locais visitados durante o percurso em francês, inglês, alemão, holandês, espanhol. Crianças menores de 12 anos, acompanhados por um adulto, não pagam.

Reservas podem (e devem!) ser feitas no site do Office de Tourisme de Reims (centro de informações turísticas) e você deve pegar o ingresso no local, que é de onde partem os micro ônibus.

Visita ao Stade de Reims

Escudo do Stade de ReimsPara os amantes do futebol é bom saber que o time local, o Stade de Reims, joga na primeira divisão do campeonato francês e tem o Stade Auguste-Delaune com capacidade de mais de 21.000 pagantes. Sendo assim, se você escolher a data convenientemente para sua visita a Reims, poderá assistir um jogo de futebol do campeonato francês! Se não der para assistir um jogo, talvez lhe interesse o  passeio guiado de uma hora pelo estádio, que custa € 7,00 para adultos.

O acesso ao estádio pode ser feito por transporte público e há pontos de tramway (estações Coulancy e Comédie) e ônibus (estações Comédie e Bocquaine) nos arredores do estádio.

Stade de Reims

Stade de Reims

Visita ao Mercado Central

Essa é uma dica de ouro que já inclui no outro post desse blog sobre o roteiro de um dia de visita a Reims e que vai te proporcionar a uma das experiências que eu mais aprecio em minhas viagens: Se misturar aos habitantes da cidade e conhecer os seus hábitos, costumes e cultura.

Les Halles de Boulingrin

Les Halles de Boulingrin

O mercado central, conhecido como Les Halles du Boulingrin é um mercado coberto, localizado ao norte do centro da cidade de Reims onde são vendidas frutas, legumes, carnes, peixes, especialidades, flores e produtos orgânicos da região. É o local ideal para fazer compras, sentir o cheiro do solo e interagir com os produtores locais e conhecer um pouco do que é servido à mesa de quem vive na região. A visita ao mercado é também uma boa oportunidade para interagir com os nativos, especialmente se você sabe falar francês.

O mezanino Les Halles du Boulingrin foi transformado em uma exposição, e no piso térreo, ocasionalmente, recebe o evento de promoção, cultural ou desportivo.

Clientes comprando no Les Halles de Boulingrin

Clientes comprando no Les Halles de Boulingrin

Abre três vezes por semana: terça-feira de 7h às 13h, sexta-feira de 7h às 13h e de 16h às 20h e  e sábado de 6 h às 14 h. Produtos orgânicos são vendidos somente às sextas-feiras das 16h às 20 h.

O mercado fica no centro de Reims, no quarteirão formado pelas ruas du Boulingrin, du Temple, de Mars e Olivier-Metra.  Os quatro portões que dão para cada uma dessas ruas tem os nomes dos principais rios da região: Suippe, Marne, Vesle e Aisne.

O que fazer à noite em Reims

Reims: Place Drouet d´Erlon à noite

Reims: Place Drouet d´Erlon à noite

Por ser uma cidade universitária, Reims tem vida noturna muito ativa. Há muitos bares, clubes e discotecas nos arredores da Place d ‘Erlon que fica bem no centro da cidade. Os bares e clubes ficam abertos até de madrugada.

Você também pode ir ao teatro Comédie de Reims ou, se souber francês, ir ao cinema, como o le Cinéma Opéra, localizado no centro da cidade,  com 5 salas de projeção ou o Cinéma Gaumont, que tem duas localizações: uma na praça Drouet d’Erlon, bem no centro da cidade, com 7 salas e uma no Parc Millésime, ao lado do Shopping Champéa, com 12 salas de projeção, localizado em Thillois, a 10 minutos de carro do centro de Reims e acessível pelo ônibus urbano linha 8, direção Thillois, parada Millésime.  Há ônibus partindo do centro para Thillois a cada 15 minutos de 6:00 da manhã até as 19:30 e também no percurso inverso. Veja tabela completa de horários do ônibus nesse link. Você pode comprar o ingresso no site do cinema ou pelo aplicativo disponível para smartphones. Há vários opções de restaurante e lojas próximo ao Cinéma Gaumont Parc Millésime, daí porque essa pode ser uma opção interessante, mesmo não estando no centro da cidade.

O último trem TGV parte para Paris às 20:58, mas se você for passar mais de um dia, não perca o espetáculo Rêve de Couleurs as Cores Sonho mostrada na praça em frente à Catedral de Notre Dame.

Outras dicas e informações

Em outro artigo desse blog eu sugiro um roteiro de uma visita de um dia a Reims.  No final dele você encontrará outras referências importantes de onde obter mais informações sobre a cidade.

Além disso, nos seguintes artigos desse blog, você encontra mais informações sobre a cidade:

  1. Como ir de Paris a Reimscom as principais opções de modo a te ajudar a escolher o melhor meio de transporte (e.g. trem, carro, ônibus) para você se deslocar até Reims a partir de Paris, incluindo instruções sobre a rota, para quem vai de carro e como comprar passagem, para quem vai de trem.
  2. Reims: Roteiro de um dia a partir de Paris, onde eu apresento um roteiro com algumas das atrações mais conhecidas e outras menos conhecidas para você programar o seu passeio pela cidade por conta própria.
  3. As principais atrações de Reims(*), que será sobre as principais Casas de Champanhe do mundo e suas adegas naturais, conhecidas como caves, com descrição, endereço e informações para reserva da visita e os principais monumentos históricos da cidade, com destaque para os que foram designados pela UNESCO como Patrimônio Mundial.
  4. Como se locomover em Reims, com dicas detalhadas para deslocamento à pé, de transporte público, de carro, de micro ônibus panorâmico, de táxi e de ciclo táxi;

O artigo marcados com um (*), na lista acima, está em fase de edição e será publicado breve. Fique atento e visite regularmente esse blog ou cadastre o seu endereço de e-mail no campo apropriado, na coluna da direita, no topo dessa página, para receber uma notificação cada vez que for publicado um novo artigo nesse blog.

Palavras finais

Reims é uma cidade que merece ser visitada por quem está em Paris e quer dar uma escapada de um dia. Nesse artigo você ficou sabendo sobre algumas atrações menos populares e poderá inclui-las personalizar a sua visita à cidade e sair um pouco da rota padronizada dos turistas comuns. Outros artigos sobre essa cidade serão publicados breve. Cadastre o seu endereço de e-mail no campo apropriado, na coluna da direita, para receber uma notificação cada vez que for publicado um novo artigo nesse blog.

Se gostou desse artigo e quer imprimi-lo para utilizar em sua viagem ou quer compartilhá-lo por e-mail ou pelas redes sociais da qual participa, utilize os botões apropriados abaixo.

Comentários, sugestões e informações sobre a sua visita a Reims serão todos bem-vindos, especialmente se visitou alguma das atrações sugeridas nessas artigo. Utilize o espaço apropriado abaixo para tal


Crédito das fotos utilizadas nesse artigo: As fotos da  Catedral de Reims, Place do Forum, Place Drouet d´Erlon à noite, Mercado Central, Les Faux de Verzy, Le Moulin de Verzenay, e do ônibus panorâmico são de © Carmen Moya – OT Agglomération de Reims e foram publicadas nesse blog com autorização por escrito do Office de Tourisme de l’Agglomération de Reims em 22/4/2015. A foto da Gare de L´est é de Hugh Llewelyn. A foto do ciclista apreciando o parreiral foi extraída do site l’Echappée Bulles  e publicada nesse blog com autorização por escrito obtida em 13/4/2015. A foto do Stade de Reims é de © JacquesDRIOL.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

One thought on “Conheça a Reims que ninguém conhece