Passeio de balão em Boituva-SP 1


 

Passeio de balão na Cappadócia, Turquia

Passeio de balão na Capadócia, Turquia

A visão panorâmica, o voo sem ruídos, o espetáculo de cores, a incrível sensação de paz e de tranquilidade e a aventura de ser resgatado de um local aleatório são os ingredientes que atraem em um passeio de balão. E o melhor é que você não precisa ir até a Capadócia, na Turquia, para ter a sua primeira experiência.

Conversei com meu amigo José Luiz Mello, logo depois de sua primeira viagem de balão em Boituva*, São Paulo, Brasil e anotei as principais perguntas e respostas para compartilhar nesse artigo. José Luiz também me cedeu as melhores fotos do seu passeio, exclusivamente para serem publicadas nesse blog e ainda editou um pequeno clip com algumas cenas de sua viagem.

Os preparativos

De onde partem e onde chegam os balões?

JOSÉ LUIZ: O local de embarque, nesse meu passeio, foi Boituva, interior do estado de São Paulo, a uma hora e meia de carro da capital paulista, pela Rodovia Castelo Branco e a cerca de 40 minutos de carro da cidade de Sorocaba*. A sede da empresa que me vendeu o voo fica localizada nos arredores da cidade de Boituva (ver o mapa abaixo) a 5 minutos do centro da cidade. No local onde está estabelecida a empresa, existe um hotel, simples e barato, com a infraestrutura necessária. Nesse mesmo local também são feitos saltos  de paraquedas (voo duplo) assim como são ministrados cursos de paraquedismo.  Neste local também se realizam etapas dos campeonatos nacional e estadual de paraquedismo.

O voo do balão movido a ar quente é quase aleatório porque a direção do voo é dada pela direção e velocidade do vento.  A rota só não é totalmente indefinida porque há um piloto que controla a altura do balão. Através desta manobra é possível controlar, em parte, a direção do voo, mas de qualquer forma, pode-se dizer que o local de chegada é imprevisível.

Como chegar ao local de partida?

Pode-se ir até a cidade de São Paulo de avião e, de lá, ir de carro, táxi ou de ônibus de carreira até Boituva-SP. Neste último caso, a partir da rodoviária da Barra Funda, por R$ 30,00.

Como você se informou sobre o assunto antes do voo?  

Antes de viajar, fiz uma busca detalhada na internet e analisei apenas as empresas que ofereciam os serviços de balonismo na cidade de Boituva e que tivessem sites na web. Constatei que muitas empresas embutem no preço cobrado pelo voo também o serviço de filmagem e fotografia. No meu caso, interessava-me apenas voar de balão. Fotos e filmes ocasionais eu mesmo faria (como os fiz).

Ao visitar o site da empresa escolhida as perguntas mais técnicas são respondidas e ainda existe a possibilidade de se falar com o proprietário da empresa por e-mail ou telefone. O atendimento, no meu caso, foi muito bom e todas as dúvidas foram respondidas satisfatoriamente.

Por que você escolheu a cidade de Boituva?

Boituva me atraiu por causa de um programa que assisti na TV. Logo que comecei a pesquisar sobre o assunto, tive dúvidas entre Piracicaba, Pindamonhangaba e Boituva. Escolhi a última por ser mais próxima da cidade de São Paulo.

O que mais há para fazer em Boituva?

A cidade de Boituva tem cerca de 60 mil habitantes e pode ser considerada uma típica cidade do interior paulista. Boituva é conhecida como a “capital do paraquedismo” e esse é a sua maior, senão única atração turística. Há muitos hotéis e restaurantes na cidade. Simples porém bonitos e com preços acessíveis a todos os bolsos, especialmente da juventude aventureira que busca fortes emoções com preços camaradas. Também é possível alugar um carro em Boituva caso se queira “esticar” até Sorocaba ou São Paulo (capital), a 50 e 100 quilômetros de distância, respectivamente.

Qual o horário de partida dos balões, qual é a duração do voo e do retorno por terra depois do pouso?

Os balões partem em horário diferenciado do início dos saltos de para-quedas para que não haja congestionamento de tráfego aéreo. Convencionou-se que os balões partem em primeiro lugar. As concentrações de cada equipe de balonismo iniciam-se às seis da manhã e os balões decolam por volta das sete. Nesse meio tempo, o balão é montado e inflado.

A decolagem ocorre por volta das 7 horas e o pouso por volta das 8 horas. O percurso de retorno entre o local do pouso e o da decolagem demora entre 10 e 15 minutos pois quase todo o caminho é percorrido em estradas vicinais de terra, em meio às plantações de milho e pastagens, comuns naquela região.

Há alguma restrição de idade para embarque?

Aparentemente não há restrições quanto à idade do passageiro do balão. Menores de idade devem estar acompanhados por um maior responsável. Quanto á saúde do passageiro, o mesmo dever se responsabilizar por seus atos. Antes do embarque, um formulário é preenchido com os dados pessoais do passageiro.

O que é preciso fazer para voar de balão em Boituva?

É necessário fazer um agendamento do voo (isso pode ser feito pelo site), pagar a taxa, confirmar a hospedagem*, ir para Boituva e cumprir os horários previstos. A agência balonista se comunica com os passageiros, horas antes do voo, e confirma a previsão do tempo e a ocorrência do passeio. Depois, basta seguir as orientações. Tudo ocorreu como previsto. O local do encontro é muito agradável.

É oferecido algo além do voo no pacote?

O desjejum rotineiro faz parte da contratação do pacote. No dia do meu voo funcionou assim: Antes do voo foi oferecido aos “balonautas” um desjejum leve e simples. Ao final, após o pouso, foi feito um brinde com espumante, aos moldes da tradição. Em seguida, a empresa ofereceu um café da manhã completo, porém sem muita sofisticação. Neste momento reinou um clima de euforia e alunos veteranos dos cursos de paraquedismo, passageiros-turistas e instrutores, se misturaram.

Também o deslocamento em Boituva até o local de partida está incluído no pacote.

O voo

Quantos balões voaram juntos?

No dia em que voei de balão, cerca de seis balões decolaram, quase todos ao mesmo tempo e, naturalmente, seguindo a mesma direção. Apenas o pouso dos mesmos foi em locais diferentes, por questões de segurança.

Como você fica dentro do balão durante o voo?

O cesto do balão (local onde viajam os passageiros) é dividido em baias. Uma em cada canto do cesto e uma na posição central, onde fica o piloto do balão. Em cada baia viajam de dois a três passageiros.

É permitido embarcar com câmeras fotográficas e filmadoras?

Sim. Cada um  tem liberdade para levar sua máquina fotográfica/filmadora.

Dicas e impressões finais

No geral, qual a sua impressão sobre o passeio?

Gostei bastante do passeio que fiz. Não é uma coisa radical, como pode parecer. É tudo muito tranquilo. Não há solavancos nem surpresas indesejáveis pois o voo só é realizado se houver condições climáticas satisfatórias. Caso contrário, o passeio é cancelado e é possível que seja remarcado para outra ocasião.

Além do mais não posso deixar de confessar minha alegria e entusiasmo ao realizar o que para mim era um sonho. Foi uma experiência emocionante, tanto para mim quanto para as outras pessoas que voaram comigo naquele dia. Por exemplo, um casal muito jovem que viajou ao meu lado formalizou o seu noivado em pleno ar, na presença e contando com a alegria de todos a bordo. 

A primeira melhor parte do passeio para mim foi voar de balão. A segunda melhor parte foi o contato com os instrutores de paraquedismo e os demais praticantes do salto de paraquedas. No local dos saltos, bem como dos voos de balão, estão instaladas as empresas correspondentes, alguns dos materiais utilizados pelos esportistas, oficinas mecânicas especializadas em aviação. Há muitas informações para os amantes dos esportes aéreos.

Especificamente do que mais gostou no passeio?

A parte do passeio que achei mais interessante não foi a viagem em si, mas os preparativos do balão, que antecedem o voo. Quem se entregar a este prazer imenso que é poder voar suavemente, ao léu, ver tudo pequenininho, lá do alto, não deve deixar de acompanhar a montagem do balão, ver como ele é inflado, os equipamentos utilizados, os cuidados com a segurança. No mais, quem se interessa pela observação de belas paisagens e sentir o ar fresco com certeza vai curtir muito!

Alguma dica para quem for fazer esse passeio?

De dica prática eu sugiro que vá bem agasalhado no inverno. No mais, saiba que você provavelmente encontrará pessoas muito divertidas, com interesses lúdicos semelhantes ao seu e que certamente ampliarão o seu conhecimento esportivo e social.


Depois da entrevista José Luiz me enviou as fotos postadas nesse artigo e o filme abaixo que ele editou exclusivamente para publicação no blog.


P.S. Os links desse artigo assinalados com (*) são patrocinados e direcionam para páginas de reserva da booking.com. Ao fazer reservas de hotel utilizando os links desse artigo você estará garantindo o melhor preço de hospedagem e ao mesmo tempo contribuindo para a manutenção desse site de dicas de viagem.

 

 

 

 

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

One thought on “Passeio de balão em Boituva-SP

  • Luiza rudner

    Este é meu sonho
    Espero realizar em breve
    Abraços
    L rudner

    Ssa/ba